Por Futebol e não fofoca
21/11/2017 - 12h25 em Novidades

2017 já deveria ter ido... Mas insiste em permanecer.

Ontem, o PALMEIRAS - de Valentin que tenta, mas se perde, do elenco que entra em campo, mas não joga, e da diretoria que se omite - fez mais uma apresentação decepcionante.

 

Não vimos um time que se programa para 2018.

Na verdade, vimos gente que não crê em sua permanência no lado verde-esmeraldino.

 

Vivemos antecipadamente o momento das especulações, misturado ao das contratações já efetivadas. Momentos que pouco ou nada se explicam.

 

A diretoria não dá satisfação, mas pede “ajuda” (lê-se: R$) ao seu torcedor. Contrata sem justificar, ao mesmo tempo em que se omite em cobrar respeito ao PALMEIRAS por parte de seus próprios profissionais e por parte, sobretudo, da imprensa.

 

Diretoria que pede “ajuda”(R$), mas não ajuda ao seu torcedor, a um pai de família Palmeirense, por exemplo.

Um torcedor que, mesmo diante das dificuldades financeiras, gostaria tanto de mostrar o que é o PALMEIRAS in loco para seu filho, nem que seja na fase ruim, meramente cumprindo tabela, num 17 que na prática já se foi. Alguém que sonha, mas não pode e é esquecido pelos que comandam.

 

Enquanto isso, se estende o chatíssimo “debate” das viáveis e possíveis contratações junto aos inviáveis e impossíveis nomes que podem vestir o manto Palmeirense...

 

A coisa chega a caminhar fora dos limites da sanidade, repete-se demais o que é lógico. E cansa...

A solução para manter a audiência?

Apimentar essa relação promíscua entre mídia e torcedor. Como? Especulando.

(no dicionário, especular é definido como "suposição a respeito de algo, sem comprovação)

Ação que ajuda mesmo os empresários – esses sim são os que dominam esse universo e lucram muito com tudo isso.

 

Então, pelo sonho do Futebol sem predominância das fofocas (conhecidas também por especulação), vamos viver nossa vida e nosso amor pelo PALMEIRAS na real...

Pegue seu manto, curta seus dias envergando o peso dessa camisa, caminhando, correndo, trocando ideias ao vivo, no tete à tete das pessoas de carne e osso que encontrar por aí, pois como já disse o poeta: “Viver é melhor que sonhar ...” *

 

* “Como Nossos Pais”, música de Belchior.

 

 

Luciano Deppa Banchetti - desenvolvedor da Web Rádio Porco, historiador, professor e, claro, PALMEIRAS de alma e coração verde-palestrino.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!